(61) 99880-8118 Atendimento

Porque fazer um curso de atualização? O que ganhar com isso?

Escrito Por: Ricardo Oliveira Publicado em: Recursos Humanos Data de Criação: 29/08/2019 Acessos: 95 Comentários: 0

Apesar do desemprego crescente, há uma quantidade maior de pessoas necessitando de trabalho. Por outro lado, existem oportunidades de trabalho, mas temos um grande número de trabalhadores que não consegue espaço, quase sempre, pela falta de qualificação. O mercado fica cada vez mais exigente, e a educação profissional ainda está deixando a desejar, embora tenhamos avançado muito.

Apesar do desemprego crescente, há uma quantidade maior de pessoas necessitando de trabalho. Por outro lado, existem oportunidades de trabalho, mas temos um grande número de trabalhadores que não consegue espaço, quase sempre, pela falta de qualificação. O mercado fica cada vez mais exigente, e a educação profissional ainda está deixando a desejar, embora tenhamos avançado muito.

Diante das inúmeras mudanças econômicas, políticas e sociais ocorridas no mundo e, especialmente no Brasil, o mercado de trabalho passou a exigir profissionais cada vez mais qualificados e com habilidades técnicas e humanas. Dentre tais transformações destaca-se a reestruturação produtiva, acarretando em uma nova dinâmica nas questões de trabalho.

Devido ao fato de as organizações estarem inseridas em um contexto de alta competitividade, torna-se necessário que as mesmas busquem se adequar a essa dinâmica, o que é feito por meio da busca de profissionais competentes e flexíveis.

Em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo e exigente, os profissionais que pretendem garantir sua sobrevivência e que buscam destaque são obrigados a demonstrar diferenciais em um ambiente onde a disputa é bastante acirrada.

Mesmo quando o profissional se encontra em uma posição favorável, é preciso lembrar que a concorrência continua e que ela costuma ser implacável com os acomodados e estagnados. Para os que estão em fase de transição de carreira, seja procurando novas oportunidades ou entrando no mercado agora, a situação é exatamente a mesma. É essencial se manter atualizado. Investir tempo e recursos no próprio desenvolvimento, ainda é a decisão mais adequada para assegurar um posicionamento promissor neste cenário.

O emprego formal está acabando. A As escolas e os cursos profissionalizantes não estão capacitando os trabalhadores. O ensino não está suprindo a necessidade, o mercado hoje exige uma escolaridade maior. Dados do IBGE de 2006 mostram que mais de 50% da população brasileira não têm o ensino médio completo. Outro aspecto é que a abertura econômica brasileira exige um tipo de trabalhador mais qualificado que não estamos conseguindo formar.

Em 2017, a taxa média de desemprego registrada foi de 12,7%, a maior da série histórica do IBGE, que começou em 2012. O desemprego no país foi de 12%, em média, no trimestre encerrado em janeiro, de acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Segundo o IBGE, o número de desempregados no Brasil em março de 2019 foi de 12,7 milhões de pessoas. Isso representa alta de 2,6% em relação ao trimestre anterior. Na comparação com o mesmo período de 2018, houve estabilidade.

Nesse período, o desemprego alcançou, em média, 13,2 milhões de pessoas, número mais elevado dos últimos cinco anos. Apesar de o número ser 5% a menor do que os três meses anteriores, a qualidade dos postos de trabalho é outro motivo de preocupação, pois a maioria das vagas disponíveis não tem a garantia da carteira assinada. A taxa de desemprego no Brasil caiu para 12,5% no trimestre encerrado em abril de 2019, atingindo 13,2 milhões de pessoas. Trata-se da primeira queda após 3 altas seguidas e um leve recuo ante a taxa de 12,7% registrada no trimestre encerrado em março. Na comparação com o mesmo trimestre do ano passado (12,9%), a taxa de desemprego caiu 0,4 ponto percentual.

Especialistas em recrutamento ressaltam a importância de investir nos estudos para garantir uma diferenciação no, cada vez mais, concorrido mercado de trabalho. "Em geral, as empresas valorizam muito os currículos que apresentem constantes atualizações. É verdade que quem está fora do mercado de trabalho acaba tendo dificuldade financeira para estar se atualizando com frequência, mas eu acredito que existem alternativas, como cursos mais em conta. Isso é importante porque as empresas valorizam muito currículos com especializações e cursos", recomenda. Segundo dados obtidos com base no Censo 2010 do Instituto Brasileiro Geografia e Estatística (IBGE), o salário médio dos profissionais com mestrado e doutorado no Brasil está 107% acima do recebido por quem terminou apenas o curso de graduação. No caso dos doutores, o ganho é 152% superior. No dos mestres, 89%. Isso é realmente algo para se pensar.

A importância da qualificação para garantir a empregabilidade

Você sabe o que é empregabilidade? Ser empregável é se manter desejado pelo mercado de trabalho. Isso significa que trabalhadores empregáveis são aqueles que as empresas mais desejam reter, e, uma vez desempregados, não têm dificuldades para encontrar uma nova oportunidade.

Em um mercado de trabalho competitivo como o atual, tanto para conseguir emprego como para se manter nele, essa competência torna-se essencial. O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo, dinâmico e exigente. Principalmente em épocas de instabilidade e incertezas. Neste cenário, a qualificação profissional torna-se um diferencial para aqueles que desejam ter um currículo competitivo no mercado.

Há muito já é possível constatar que apenas um diploma de graduação não é suficiente para que o profissional consiga uma boa colocação no mercado. Atualmente, um diploma de pós-graduação, o domínio de outros idiomas e a atualização constante em sua área de formação são imprescindíveis para garantir a empregabilidade. é importante estar sempre se atualizando para acompanhar as mudanças tecnológicas, de atuação e do mercado, e assim fazer a gestão da carreira e manter a empregabilidade em alta.

Para alcançá-la, é preciso ampliar sua visão profissional:

• mantendo-se informado

Saber o que o mercado precisa é o primeiro passo para ser um profissional empregável. Você deve pesquisar constantemente como está a demanda do mercado para a sua profissão – seja em artigos online, jornais impressos ou feiras para estudantes e profissionais. E, é claro, se atualizar.

• sendo estrategista

Mantenha o currículo sempre atualizado. Mesmo que esteja empregado, nada impede que uma oportunidade melhor possa surgir. Aposte, principalmente, no meio online. Cuide da sua imagem nas redes sociais e, se você possui portfólio profissional, publique-o em um meio online.

• transmitindo confiança

Prove que a sua palavra tem valor. Atenda aos prazos, sempre responda os e-mails e, quando não for possível atender a alguma ligação, retorne assim que possível. Deixe claro que as pessoas podem contar com você em situações adversas e sob pressão.

• adotando a humildade

O que você aprendeu com os seus erros até hoje? É preciso ter humildade para reconhecê-los e crescer com a lição que eles lhe dão. Além disso, é indispensável que você respeite a todos ao seu redor, independente da profissão ou nível que ocupam. O modo como você lida com as pessoas diz mais sobre o seu caráter que um currículo cheio de formações e experiências profissionais.

• comunicando-se bem

Ainda que você seja tímido, é possível falar bem em público se você treinar para isso. Pessoas bem articuladas tendem a ser mais lembradas e levadas em consideração. Porém, não basta ter um bom discurso. É preciso ser bom ouvinte também.

• tendo postura resiliente

Quando você se conhece bem, consegue gerenciar melhor o seu tempo e a sua produtividade. Isso eleva a sua competência e permite que você se adapte aos mais diversos ambientes. A flexibilidade é uma das competências mais valorizadas pelas empresas atualmente.

• perseverando

Por último, mas não menos importante. Esta é, na verdade, a principal das virtudes. O sucesso depende do trabalho duro. Ter um bom networking, conquistar espaço no mercado de trabalho, atuar em projetos cada vez mais importantes e abrangentes, não desistir na busca por emprego – tudo isso demanda esforço e dedicação, e pode não trazer retorno imediato. Mas é preciso insistir, pois, uma vez empregável, as oportunidades certas sempre estarão por perto.

Confira abaixo algumas dicas da especialista sobre os motivos de se continuar estudando mesmo após finalizar a graduação.

 

Dicas para se manter atualizado no mercado de trabalho

1. Aprenda sobre o negócio

É importante que o profissional conheça profundamente o seu contexto, ou seja, entenda de fato o mercado onde está inserido. Quais são os principais concorrentes, novas tendências e tecnologias, impactos de fatores políticos e econômicos, condições para importação e exportação, perfil dos clientes e desafios futuros. Todas essas informações estão disponíveis em jornais, revistas e na internet. É crucial compreender as variáveis que cercam o segmento.

2. Invista em qualificação

Além da graduação e pós-graduação, há uma grande oferta de bons cursos de especialização e atualização. O profissional precisa pesquisar os conteúdos programáticos e identificar os que mais se adaptam as suas expectativas. Estudar é fundamental e os diplomas continuam tendo peso relevante para o mercado de trabalho.

3. Participe de congressos e seminários

É necessário ficar atento aos congressos, seminários e eventos relacionados ao seu setor. Além de conhecer as novidades, cases de sucesso, resultados de pesquisas e lançamentos, esses encontros são locais perfeitos para ampliar e fortalecer o networking. É sempre positivo manter contato com outros profissionais da área.

4. Acompanhe as redes sociais

Acompanhar redes sociais dedicadas a perfis profissionais é uma excelente alternativa para se manter atualizado. Seguir as notícias de empresas renomadas e pessoas influentes ajuda a saber o que anda acontecendo no mercado, além de ser uma ótima oportunidade para compartilhar opiniões, ideias e experiências, através de grupos de discussão.

5. Pratique outro idioma

Dominar outros idiomas faz parte do perfil do profissional procurado pelas empresas, por isso, a importância de desenvolver, principalmente o inglês, mas também outras línguas mais presentes em seu segmento de atuação.

6. Desenvolva sua inteligência emocional

O equilíbrio emocional é um diferencial no mercado de trabalho, por isso, invista no desenvolvimento de habilidades comportamentais. O coaching é um recurso muito utilizado nesse processo de autoconhecimento. E um profissional mais equilibrado é capaz de estabelecer prioridades, reforçar seus pontos fortes, minimizar suas fraquezas e não se abalar facilmente com as pressões e conflitos do dia a dia.

7. Aprenda sempre

É fundamental estar aberto a novos aprendizados, aproveitar todas as oportunidades de adquirir conhecimento e experiência. Competências importantes como trabalhar em equipe e valorizar as diferenças podem ser praticadas, por exemplo, através iniciativas como voluntariado, apoio a instituições e ações sociais. Viajar, acessar novas culturas, ler e pesquisar também são práticas que colaboram para uma visão mais abrangente, favorecendo assim a construção de um profissional mais atualizado, completo e integrado a realidade do mundo e do mercado.

Quais os benefícios e a importância de fazer cursos de atualização e qualificação profissional?

Quando a gente procura no dicionário, encontra que qualificar significa “atribuir uma qualidade”. Esse conceito dá uma ideia de como o mercado de trabalho funciona. Quem tem mais qualidade é o escolhido para um cargo, para uma promoção ou algo do tipo. Por isso, você pode entender que ter qualificação profissional é desenvolver habilidades para assumir um cargo.

Imagine que você é um empresário e tem três candidatos para ocupar uma vaga. Qual deles escolher? Aquele que tem mais afinidade com o cargo e fez cursos na área, certo? Isso significa que o critério de escolha utilizado foi a melhor qualificação entre o que cada um apresentou no processo seletivo. Em resumo, ser qualificado significa que você desenvolveu — seja em experiências anteriores ou por meio de cursos — as habilidades necessárias para exercer uma atividade. Entendido?

Qualificação profissional é a preparação do cidadão através de uma formação profissional para que ele ou ela possa aprimorar suas habilidades para executar funções específicas demandadas pelo mercado de trabalho. A cada momento que passa o mercado de trabalho fica mais exigente e isto está fazendo com que as pessoas estejam cada vez mais preparadas para essas mudanças que ocorrem quase que diariamente. A qualificação profissional surge dessa forma como uma ferramenta fundamental para as pessoas que almejam conquistar sucesso em sua carreira profissional.

Sendo assim, a qualificação profissional deve ser vista como fator determinante para o futuro daqueles que estão buscando uma colocação no mercado de trabalho, sendo ainda, de suma importância aos que buscam manter a posição ocupada, alimentando chances reais de crescimento. O diploma de um curso superior nem sempre é o bastante em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo. Para conquistar maior destaque e oportunidades na carreira, é importante investir em cursos para maior qualificação profissional, se aperfeiçoar e expandir seus conhecimentos.

As empresas têm buscado pessoas alinhadas às novas tendências dos mercados e dispostas a se manterem sempre atualizadas e preparadas para oferecer visões estratégicas ao negócio. Por isso, o diferencial está na determinação do profissional em agregar cada vez mais qualificações e experiências ao seu currículo. O problema é que, muitas vezes, não é fácil conseguir conciliar a rotina profissional com cursos de especialização. Ao mesmo tempo, ficar estagnado provavelmente não vai render oportunidades de ascensão na carreira e você ainda corre o risco de perder o seu emprego para um concorrente mais preparado. Para resolver esse dilema, é preciso estar atento a alguns detalhes antes de tomar sua decisão. A seguir, mostraremos a importância dos cursos de qualificação profissional para te ajudar a refletir sobre o assunto:

1. Atualização do conhecimento: Cabe ao profissional buscar elementos e conhecimentos sobre quais atividades fazer e ter em mente que precisa reservar um espaço em sua vida para se modernizar de alguma forma. Vale toda forma de participação que acrescente pontos ao seu currículo, a sua formação e ao seu desenvolvimento. Grande parte da importância de fazer um curso de atualização é, como o próprio nome indica, estar a par de novas ideias e conceitos que o mundo e o mercado acabam exigindo de nós. As mudanças têm acontecido de maneira muito rápida, sendo extremamente importante se capacitar para acompanhar as demandas que se transformam a cada dia.  Além disso, um curso superior dificilmente consegue abranger todos os conteúdos que um profissional de determinada área precisa saber para desempenhar suas funções. Com o tempo de carreira, vamos adquirindo atribuições e, por consequência, outros conceitos e necessidades vão surgindo. Estar atualizado e preparado para lidar com isso faz toda a diferença e mantém a sua capacidade de ocupar um bom cargo ou conquistar novas posições.

2. Melhoria do currículo: A formação continuada abre muitas portas para impulsionar a carreira e algumas áreas têm uma demanda maior por profissionais especializados. De maneira geral, os profissionais mais qualificados são muito bem-vistos e necessários no mercado de trabalho. Quem se prepara tem mais disposição para enfrentar desafios e tem vontade de se atualizar sempre mais.

3. Definição de uma linha de atuação: A graduação fornece um conhecimento amplo.  A visão generalista é essencial ao profissional nos dias de hoje, mas é importante também se especializar em uma área. E exatamente isso que os cursos e a formação continuada fazem. Afunilam o que se aprende e desponta o perfil dos profissionais e para onde eles querem ir em suas carreiras e em sua área de atuação.

4.Ensina a lidar com novos desafios: Iniciar um curso de capacitação traz novas responsabilidades, já que, quando você inclui uma tarefa diferente na sua rotina, é muito provável que ela te traga desafios. Saber administrar o seu tempo, cumprir com todas as atividades exigidas, buscar estímulos para vencer o cansaço e estudar após um dia intenso de trabalho, superar dificuldades e absorver conhecimentos são alguns exemplos de desafios diários que essa nova rotina pode trazer. Sair da zona de conforto é sempre desafiador, mas é importante acreditar nos benefícios que essa decisão vai gerar e saber aproveitar as situações para se tornar um profissional e um ser humano melhor. Embora muitas vezes pareça difícil, uma vida sem desafios pode nos deixar despreparados para enfrentar condições adversas.

5.Redireciona sua carreira:  É comum que haja alguma insatisfação com o mercado de trabalho ou com o curso superior escolhido. Hoje, as áreas de trabalho são muito diversas e um curso de especialização pode ser essencial para você encontrar uma outra direção para a sua carreira. Em vez de optar por outra graduação, cursos de atualização e capacitação podem ser uma solução mais prática e menos custosa para conseguir novas possibilidades de atuação. Sua trajetória profissional não precisa ficar para sempre presa à sua formação inicial — basta encontrar novos focos e se capacitar para isso.

6.Permite que você conheça novas pessoas: Seja através de cursos online ou presenciais, ampliar sua rede de contatos é fundamental. Muitas pessoas conseguem novas colocações ou oportunidades de trabalho por meio do networking feito nos cursos, em uma palestra ou workshop. Geralmente, esses ambientes reúnem pessoas que podem ser úteis para sua formação. Conhecer novas pessoas e manter sua rede de contatos atualizada também desenvolve uma boa comunicação. Por mais tímido ou técnico que seja o seu trabalho, saber se comunicar, trabalhar em equipe e demonstrar segurança podem ser determinantes para conseguir um emprego ou mesmo para mantê-lo. Além disso, a troca de conhecimento e experiências diferentes pode contribuir para o seu desenvolvimento e qualificação profissional. Nas dúvidas e nos desafios futuros, contar com a opinião de um amigo ou conhecido da mesma área pode contribuir muito para uma decisão mais segura.

7. Otimiza o seu tempo: Um dos principais desafios que um profissional ou estudante deve lidar é com a administração do tempo e o planejamento de suas atividades. Saber gerir as horas do seu dia de acordo com suas responsabilidades é fundamental para cumprir prazos e metas, e ainda cuidar da saúde, conviver com familiares e amigos e divertir-se. Nem sempre conseguimos manter nossa rotina de trabalho e fazer o curso dos sonhos, às vezes por falta de tempo ou de recursos. Mas, atualmente, há uma grande variedade de opções de cursos para todas as áreas, o que pode facilitar muita nossa busca por maior capacitação e ascensão na carreira.

8. Faz com que você seja reconhecido: É claro que a decisão de fazer um novo curso deve partir de um desejo pessoal e que nem sempre a recompensa acontece tão rápido. Embora o retorno financeiro ocorra apenas em médio ou longo prazo, investir em cursos aumenta as chances de ser reconhecido e ganhar visibilidade no ambiente de trabalho. A tendência é que os cargos mais altos, as bonificações e os melhores salários sejam destinados aos profissionais com melhores formações acadêmicas e comprometimento. Portanto, demonstrar engajamento, dedicação e vontade de se capacitar e ascender na carreira pode render bons frutos!  Enfim, se você procura por melhores oportunidades e recompensas salariais, é importante estar atento aos cursos de atualização e especialização que contribuam para sua qualificação profissional. Lidar com novos desafios e agregar conhecimento são fundamentais para a construção de um bom currículo e de uma carreira de sucesso. Com um mercado de trabalho competitivo, a qualificação profissional tem um importante papel na trajetória corporativa. Embora algumas áreas estejam com poucas oportunidades de trabalho, ainda há setores com diversas vagas disponíveis, mas faltam candidatos que atendam às exigências. As empresas buscam pessoas que já tenham as competências necessárias para atuar em cargos bem remunerados porque nem sempre há tempo para desenvolver programas de treinamento e capacitação. Por isso, o profissional deve estar preparado para iniciar na função desde o primeiro momento.  A experiência é um fator determinante, assim como o diploma é outro fator de peso. Além disso, um curso de especialização permite que o candidato esteja à frente dos concorrentes em processos seletivos mais acirrados. E para aqueles que já conquistaram seu espaço na empresa, a formação pode somar vários pontos no currículo, para receber uma promoção ou aumento de salário.

9. O profissional melhora seu networking: É sempre importante ampliar a rede de contatos para trocar experiências e conseguir indicações de trabalho. Conhecer colegas de profissão também ajuda a saber sobre eventos e palestras relevantes para sua ocupação.

Entenda a importância de fazer nossos cursos de qualificação profissional para a sua carreira

Onde você quer chegar? Vai procurar emprego? Perdeu o emprego?  Quer melhorar o currículo? Conte com essa tal qualificação profissional. Não adianta fazer como o Zeca Pagodinho e apenas responder: “nunca vi, nem comi; eu só ouço falar”. Você também precisa se qualificar.

Mas, caso não tenha ideia de como começar, pode ficar tranquilo que a gente está aqui para ajudar você. Vamos conversar mais sobre isso? Investir em aprendizagem é essencial para conseguir colocação em meio à crise.  O mercado de trabalho brasileiro está enfrentando uma das piores crises das últimas décadas, e diante do corte severo de vagas, a população menos qualificada é a mais impactada – o relatório divulgado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) denota preocupação especial com essa parcela da população: com o país ocupando a pior posição em relação à criação de empregos, medidas urgentes devem ser tomadas para evitar que trabalhadores inexperientes e com baixa qualificação profissional fiquem à margem do mercado e a perspectiva é pior para menos qualificados. 

 

Porque fazer um curso de atualização em EAD ?

Por fim, é incontestável e vale a pena considerar o avanço da modalidade de educação a distância como uma ótima ferramenta de qualificação. A internet trouxe tantas facilidades para as nossas vidas que seria um desperdício não utilizá-la para a educação, não é mesmo? Ainda mais que a maioria das pessoas vive uma rotina tão corrida, que nem sempre é tão fácil ter tempo e disponibilidade para estudar. Diante disso, a possibilidade de estudar a distância deve ser considerada por quem quer conquistar um diploma e também se manter como um profissional atualizado.

Entre as principais vantagens da EAD estão:

Melhor relação custo x benefício

  • Possibilidade de alcançar um público maior de colaboradores, independentemente da localização geográfica dos mesmos
  • Permite o acesso em horários flexíveis e sem um horário rígido de aulas
  • Não há necessidade de deslocamento, o que gera economia de tempo e dinheiro
  • Estímulo do desenvolvimento da auto-aprendizagem
  • Agilidade na atualização dos conteúdos
  • Melhoria na gestão de processos
  • Implementação em alta, média ou baixa escala
  • Estudar onde quiser e na hora que quiser
  • autonomia para o aluno estudar
  • acesso a uma enorme variedade de áreas do conhecimento
  •  otimização de tempo
  • Economia financeira, já que as mensalidades e os custos do dia a dia tendem a ser menores (transporte, alimentação etc)

 

Desenvolvimento da auto-aprendizagem

  • A auto-aprendizagem na educação à distância consiste em obter conhecimento, através de sua própria busca em aprender por meio de leitura, materiais, pesquisas, etc.
  • A auto-aprendizagem é uma tendência que está ganhando espaço na educação corporativa. Com a rotina inconstante e a velocidade em que passam as informações, aprender sozinho tornou-se agora uma necessidade.
  • O EAD estimula esta prática desenvolvendo colaboradores mais autodidatas e estimula ainda o auto gerenciamento.

 

Considerações finais

Hoje vivemos em uma época em que o comum não é mais aceitável. Antigamente, ser graduado já era o suficiente para se consolidar no mercado de trabalho. Atualização profissional era meramente uma opção para aqueles que gostam de aprimorar seus conhecimentos.  Essa realidade mudou e não faz muito tempo, aliás, nada mais é estático e permanente. Pensar que a graduação já é um diferencial ficou num passado bem distante. Com os avanços tecnológicos, globalização, internet, mobiles as mudanças acontecem quase que diariamente.

Além disso, entender apenas sobre a sua área de atuação não é mais o bastante, assim como todos nossos aparelhos são multitarefas. Se destacam aqueles que conseguem executar e se especializar em várias áreas que, de alguma forma, estão interligadas entre si. Outra tendência bastante comum são empresas que enxergam em seus funcionários, grandes talentos e a possibilidade de investir cada vez mais no profissional. Para isso, é necessário conciliar o trabalho com os estudos.

A solução parece ser muito simples, afinal, é só procurar um curso de atualização, não é mesmo? Errado. Na teoria a solução parece muito simples, entretanto, por muitas vezes, esse plano não sai do papel, seja por falta de tempo ou dificuldade de procurar a instituição ideal.  A melhor solução pode estar em procurar um curso a distância que possa unir a qualidade com a falta de tempo, mantendo a flexibilidade de seu dia a dia, se adaptando à suas necessidades.

Assim como existem novos conceitos no mercado, a ideia de que um curso a distância não é abrangente e de qualidade inferior também ficou para trás. Sabemos, hoje, que essa modalidade é fruto do avanço da tecnologia e as aulas on-line são praticamente iguais às presenciais, com a comodidade de não ter que se deslocar, pois a instituição vai até você. Lembre-se que o mercado de trabalho atual é um verdadeiro jogo de sobrevivência e triunfarão aqueles que se adaptarem melhor ao seu ambiente.

Com o mercado cada vez mais competitivo e exigente, a grande preocupação dos profissionais é: como conseguir boas oportunidades e arranjar de uma vez por todas um emprego? A tendência do mercado tem mostrado que a resposta para essa pergunta pode ser os cursos rápidos. Eles ajudam a melhorar o currículo e capacitam o profissional, dando a ele um diferencial competitivo já no início da carreira. Além de tudo isso, ainda vêm no pacote a rápida duração e o baixo investimento. Ou você prefere ficar na zona de conforto? Lembre-se sempre que a baixa qualificação torna o mercado de trabalho ainda mais desafiador para o brasileiro

Ainda que o indivíduo mais qualificado também enfrente dificuldades ao procurar vaga, os números são mais favoráveis em comparação com aqueles que não tem alguma formação – a última amostragem da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (Pnad Contínua do IBGE) aponta entre a população desocupada, os trabalhadores de nível superior representam 9,2%, muito abaixo dos 38% apresentados por aqueles com ensino médio completo. Dentre aqueles que ainda estão em curso de formação, a taxa de desemprego é de 6,4% entre os estudantes de nível superior contra 11,7% do nível médio. Porém, é preciso destacar que diante do cenário adverso, possuir um diploma não é garantia de colocação – se no comparativo as perspectivas são favoráveis, a realidade, especialmente nos grandes centros urbanos, é de grande concorrência mesmo entre os mais qualificados.

Em todos os casos existe um consenso entre os especialistas: investir em educação é essencial para concorrer no mercado atual. Tanto para o profissional experiente quanto para o jovem que busca uma colocação, trabalhar as habilidades e destacar suas aptidões é mais do que desejável, é essencial. Você precisa entender que as empresas estão mais seletivas e priorizando profissionais mais bem preparados. O próprio cenário atual permite às empresas serem mais criteriosas em seus processos devido à grande oferta de profissionais. Além disso, o candidato qualificado está mais apto a colaborar com a otimização e inovação de processos dentro da empresa – fatores extremamente importantes nesse momento em que boa parte delas conta com um quadro mais enxuto.

O trabalhador melhor qualificado é melhor remunerado. O mais importante é que você siga investindo na qualificação e no desenvolvimento de habilidades, pois esse é o principal diferencial entre os candidatos a vagas de emprego. A qualificação é alternativa para fazer a diferença no mercado de trabalho. Invista nas alternativas mais baratas para manter seu currículo sempre em atualização. Afinal, quem está empregado precisa se capacitar constantemente para manter a colocação ou, quem sabe, buscar melhorias. Já o desempregado luta para conseguir se inserir no mercado de trabalho.

Quais são os benefícios que a capacitação traz? Você já leu anteriormente qual é a resposta para essa pergunta. Quem tenta ingressar ou se recolocar no mercado de trabalho sabe o sufoco que é: você precisa entregar currículos, correr atrás de vagas, passar por várias entrevistas etc. Acontece que, quando melhora a sua qualificação profissional, todo esse ciclo cansativo tende a diminuir. As empresas buscam sempre as pessoas mais qualificadas, porque são elas que conseguem oferecer melhores resultados.

 

Assim, à medida que você reúne as competências mais buscadas, acaba se destacando da concorrência. E mais: quem tem qualificação tem mais chances de crescimento. Você não precisa se prender a uma vaga que paga pouco e mal cobre suas despesas. Pode buscar voos mais altos e concorrer a oportunidades melhores. Além disso, muitas das grandes corporações têm planos de carreira. Então, você pode entrar como estagiário e crescer aos poucos, passando para assistente, analista, gestor, entre outras posições.

Só que, para isso, é preciso estar sempre mais qualificado que os demais. Mesmo que você seja muito bom no que faz e se destaque, dificilmente vai conseguir sucesso se não tiver curso superior, por exemplo. Não adianta achar que o estudo não é importante e que a formação pode ficar em segundo plano. A qualificação profissional ajuda a:

  1. conseguir uma boa colocação no mercado de trabalho
  2. conquistar promoções dentro de uma empresa
  3. melhorar o nível salarial
  4. sair de áreas mais operacionais e ir para cargos de gestão

Portanto, o estudo é a base da qualificação profissional. É claro que a prática também ensina muitas coisas no dia a dia, mas até os profissionais que acumulam bastante experiência encontram dificuldades em ter uma carreira de sucesso se não investirem em sua formação. A questão é: qual caminho seguir? Então investir em qualificação profissional é o caminho mais certo para o sucesso. Sabe aquele profissional que as empresas disputam? São pessoas que se dedicaram à sua formação e que conquistaram renome no mercado. E ponto final.

Deixe um comentário

Captcha